Golf 1.0 TSI 2017 – Novo Volkswagen Golf review – Conheça

By | 27 de abril de 2017

O novo Golf tem o corpo de 1.6, mas com motor 1.0, brincadeira? Pode até parecer, mas essa é a fórmula do novo Volkswagen Golf 1.0 TSI, e não fique achando que por causa disso ele é fraquinho.

Muito pelo contrário, com Turbo esse Golf 1.0 virou um foguete e sem ser gastão, melhor até do que a versão com motor 1.6. É um dos melhores, formando um conjunto muito interessante, o motor é o derivado 1.0 turbo flex usado no Up!, só que com várias alterações para se adequar ao Golf, também equipado com injeção direta de combustível, recebeu modificações no cabeçote, válvulas, Intercooler, Turbo compressor com maior pressão além de pistões, bielas, virabrequim e específicos para suportar a maior potência e torque, o resultado foi que agora entregou uma potência e torque superior a muitos motores 1.6 do mercado, melhor porém é o torque máximo que aparece as duas mil rotações, tanto com gasolina ou etanol.

Essas são as características que faz o Golf tenha um desempenho bem legal, com acelerações e principalmente retomadas de velocidade muito boas, e exigindo poucas reduções de marchas no ótimo câmbio manual de 6 marchas, que é de séria nessa versão. O torque máximo é disponível de 2000 a 3500 rotações, não é preciso esticar as marchas, o certo é trocar rapidinho, obedecendo indicador do painel que o carro mantém o fluxo do trânsito com facilidade, fazendo isso uma boa notícia vem no consumo.

Consumo cidade-estrada:

Etanol: 9,7 KM/L

Gasolina: 13,8 KM/L

Se se o motor Estiver dentro dessa porta de RPM (2 mil a 3500), basta você acelerar e por causa do Turbo ele responde na hora, só é preciso ficar atento nas arrancadas, pois abaixo de 1500 rotações o motor morre com facilidade, especialmente em subidas, no restante é igual aos outros, a suspensão traseira mais simples do Golf brasileiro com eixo de torção e pratos longitudinais se mostrou eficiente, além do conforto e silêncio a bordo, o carro faz curvas bem, mesmo quando esta forçando ele passa uma boa sensação de segurança, que é reforçada pela direção elétrica precisa, que com o peso sempre correto em qualquer velocidade, e pelos eficientes freios a disco nas 4 rodas, e mesmo sem ter recebido nenhuma modificação desde que começou a ser fabricado aqui, o Golf continua com design moderno e esportivo que agrada a todos.

Pode levar 5 pessoas, mas está mais para quarto, já que no meio do banco traseiro é bem apertado por causa do console do túnel, e o porta-malas também não é dos maiores com capacidade de 313 litros. Já o acabamento não deixa a desejar. os materiais são de boa qualidade, pode ter revestimento em couro e os arremates são estilo alemão, impecáveis. E quando o assunto é segurança, mesmo nessa versão Comfort line, ele deixa não peteca cair, além do cinto de três pontos e apoio de cabeça para todos, vem com sete air-bags e incluindo um para os joelhos do motorista, sistema isofix, auxiliar de partida em rampa, e os controles eletrônicos tração e estabilidade.

Pode-se então concluir que o Golf 1.0 TSI e Comfortline pode agradar bastante, e vem bem bem equipado, para quem quiser tem ainda três pacotes de opcionais, além do teto solar, mas que eleva o preço de R$74.990 para esagerados R$96.944. Ele se enquadra no moderno conceito do downsize, motores de baixa cilindrada com turbo que entregam muita potência e baixo consumo com muita tecnologia embarcada, o que custa caro, mas apesar disso e mesmo sendo um Hatch médio na essência continua sendo 1.0, e com esses preços acho difícil alguém se convencer de que vale tudo isso mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *